A lenda do ouro do Saru-taiá
Fonte: O Espirito-Santense do Espirito Santo
Terça-feira, 1 de Janeiro de 1884
Última atualização: 15/11/2020 04:23:17

Publicado no jornal O Espirito-Santense do Espirito Santo em 1884:

Os moradores de Sorocaba conservam ainda hoje (1884), por tradição que se transmite de pais a filhos, a notícia desse vulto histórico, ascendente de mais de uma família importante da província de São Paulo.

Uma lenda popular, que ainda perdura, pinta-nos o Saru-taiá atravessando a cidade, descalço, vestindo grossa camisa e calças de algodão, com um largo chapéu de junco na cabeça e puxando o seu burrinho carregado de taiá, que apregoava e vendia de porta em porta, enquanto jaziam enterradas na parede ou no quintal as suas grandes riqueza: dobras e barras de ouro.

Apareceu depois o elemento maravilhoso (o ouro) e até bem poucos anos dizia-se que na chaçará que lhe pertencera, pouco adiante do cemitério de Sorocaba, ao meio dia em ponto rangia a cancela e batia com força, sem que se visse pessoa alguma movendo-a: era o Saru-taiá, que vinha contar os seus tesouros.

O Saru-taiá era de raça indígena: seu nome Sarú é a tradução do nome Salvador; ainda hoje os índios usam dessa palavra, cujo significado é incontestável. Taiá, é uma espécie de cará, e figura aqui como uma alcunha vulgar por ser um dos gêneros do seu comércio. O verdadeiro nome era Salvador de Oliveira Leme.

Descendente muito próximo dos aborígenes, criado entre eles, Salvador, apesar de sua riqueza, não pudera, talvez, renunciar a vida simples e trabalhosa e dali viria a crença de sua pretendida avareza.

O que é certo é que gozou de grande influencia e chegou a ser Capitão-Mór de Sorocaba. Vivendo por meados do século passado, apossou-se de seu espirito o entusiasmo que levava os bandeirantes a internarem-se pelas matas, e uma grande bandeira por ele organizada e dirigida , tomou o caminho do Oeste e foi até as missões paraguaias, onde atacou diversas aldeias dirigidas por Jesuítas, capturando muitos índios.

O resto de sua vida, passada em Sorocaba, foi simples e só a lenda popular.

Temas relacionados
Salvador de Oliveira Leme
Sarutaiá
Diamantes, ouro e prata
“Índios”
“Sorocabanos” históricos
Galerias de imagens
“Sorocabanos” históricos
185 imagens

testeselect * from materias where id = 89
1 de Janeiro de 1980
Chacará dos Padres
18 de Dezembro de 2020
Onde Foram Parar os TRENS do Brasil? Por Que o Brasil não tem Trens?
1 de Janeiro de 2021
Esclarecimentos sobre a Casa dos Padres
1 de Janeiro de 1900
A ESTRADA DOS PROTESTANTES E OS PRIMEIROS PRESBITERIANOS EM VOTORANTIM
1 de Janeiro de 1900
Praça 9 de Julho, Largo de Pito Aceso e outras histórias


Novas imagensExibir por anoGalerias de imagensArtigos MatériasTemas
Hoje na HistóriaProcurar no siteCidadesReceber atualizaçõesBiografias por categoria
Página no FacebookAutores Biografias<


BRASILBOOK - http://www.brasilbook.com.br
Agradecemos as duvidas, criticas e sugestoes
Compilado por Adriano Cesar Koboyama
Colaboradores:
Simone Garcia
João Libero
Amora G. Mendes, Matheus Carmine