A Domitila de Sorocaba
Autor: Nilza Alencar
Segunda-feira, 12 de Dezembro de 1842
Última atualização: 19/11/2020 07:54:01

Em 1833 Domitila de Castro do Canto e Mello tinha 36 anos quando começou um relacionamento com Rafael Tobias de Aguiar, o Brigadeiro Tobias, de 39 anos.



Rafael Tobias de Aguiar, o Brigadeiro Tobias (1827)
Acervo/Fonte: D´argent Leilões
Única imagem conhecida dele ainda jovem

Acredito que se amaram intensamente. Ela esteve o tempo todo ao lado de Feijó enquanto "hospedou-se" na casa de Tobias.



A prisão do Padre Diogo Feijó (1842)
Acervo/Fonte: O Malho

O senador e padre Diogo Antônio Feijó havia saído de Campinas e partiu para Sorocaba, informando os sorocabanos de sua decisão por uma Proclamação datada de 27 de maio de 1842.

Era segunda-feira, dia 6 de junho, antes de marchar para São Paulo com seu exército, o Brigadeiro Tobias, por amor, política ou pela guerra, casou-se com Domitila de Castro Canto e Melo, a Marquesa de Santos, ex-amante de Dom Pedro I e com quem já tinha seis filhos.

Assim ela se tornou a Baronesa de Sorocaba. O Casamento foi realizado na esquina da Rua Quinze com a Praça Fajardo.



Casa onde nasceu o Brigadeiro Tobias (1942)
Acervo/Fonte: Ilustração Brasileira/FRA
Esquina da Rua XV de Novembro c/ a Rua Gonçalves Lêdo

Tobias foi preso dia 8 de novembro, um mês após a Batalha de Venda Grande, ocorrida no dia de 7 de junho em Campinas.

Ele estava longe de Sorocaba, em Palmeira das Missões/RS, com o enteado, Felício Pinto de Castro.

Tobias foi levado para a Fortaleza da Lage no Rio de Janeiro em 12 de Dezembro.



Fortaleza da Laje
Data: 27 de Novembro de 2019
Acervo/Fonte: TV Brasil

Marquesa de Santos pediu à Dom Pedro II que permitisse acompanhar o Brigadeiro Tobias na prisão. Importante lembrar, que ela era "madrasta" do Imperador.



Brigadeiro Tobias e a Marquesa de Santos (1935)
Acervo/Fonte: O Malho
Publicação da época

No dia 14 de fevereiro de 1843, transferiram-no para o Forte de Villegaignon. A esposa, um filho, o enteado Felício, um sobrinho, um amigo e quatro escravos fizeram-lhe companhia.



Domitila de Castro do Canto e Mello (1867)
Acervo/Fonte: Militão Augusto de Azevedo - Museu Paulista/ USP
Marquesa de Santos

Tobias foi libertado da prisão em 14 de Março de 1844, pois um decreto imperial concedeu anistia aos implicados nas revoluções políticas das províncias de São Paulo e Minas Gerais em 1842.



Dom Pedro II (1846)
Acervo/Fonte: Johann Moritz Rugendas
Aos 21 anos de idade

Da mesma data é outro decreto, que autoriza o presidente da província do Rio Grande do Sul, por espaço de três meses, a conceder anistia aos indivíduos compreendidos na rebelião da mesma província.


Temas relacionados
Rafael Tobias de Aguiar
Brigadeiro Tobias
Domitila de Castro do Canto e Mello
Marquesa de Santos
Diogo Antônio Feijó
Regente Feijó
Escravizados no Brasil
Dom Pedro II
Pedro de Alcântara
Dom Pedro I
Revolução Liberal
Galerias de imagens
Casarões e prédios históricos
192 imagens
“Sorocabanos” históricos
197 imagens
Revolução Liberal
27 imagens
Mulheres sorocabanas
73 imagens
Rua XV de Novembro
172 imagens

testeselect * from materias where id = 99
1 de Janeiro de 1980
Chacará dos Padres
18 de Dezembro de 2020
Onde Foram Parar os TRENS do Brasil? Por Que o Brasil não tem Trens?
1 de Janeiro de 2021
Esclarecimentos sobre a Casa dos Padres
1 de Janeiro de 1900
A ESTRADA DOS PROTESTANTES E OS PRIMEIROS PRESBITERIANOS EM VOTORANTIM
1 de Janeiro de 1900
Praça 9 de Julho, Largo de Pito Aceso e outras histórias


Novas imagensExibir por anoGalerias de imagensArtigos MatériasTemas
Hoje na HistóriaProcurar no siteCidadesReceber atualizaçõesBiografias por categoria
Página no FacebookAutores Biografias<


BRASILBOOK - http://www.brasilbook.com.br
Agradecemos as duvidas, criticas e sugestoes
Compilado por Adriano Cesar Koboyama
Colaboradores:
Simone Garcia
João Libero
Amora G. Mendes, Matheus Carmine