Wildcard SSL Certificates
1586
1587
1588
1589
1590
1591
1592
1593
1594
Registros (54)




NAO DSSS!!!



Afonso Sardinha no Araçoyaba em 1590
159004/04/2024 22:33:51

Casarão de Afonso Sardinha*
Data: 01/01/1580
Créditos: bastidoresdainformacao.com.br

[25019] 1° fonte: 01/01/1822
Memória Histórica Sobre a Fundação da Fábrica de Ferro de S. João...

Descem pelos lados vários ribeiros de que a maior parte acrescenta o Ypanema, e o Sarapuí, que, deixando a montanha em meio, entram no Sorocaba: o mais notável, e afamado, por ter tocado as máquinas das Fábricas antigas, é o das Furnas, que corre pelo vale do mesmo nome, e vai entrar no Sorocaba. [Página 8]

Em Montanha, a que manuscritos antigos denominam Biraçoiaba, está situada debaixo do trópico, isolada dentro de uma grande planício que se estende para todos os lados pelo menos 5 léguas; tem apreferia inferior oval com o diâmetro maior de 3 léguas, e o menor de égua e meia, sua altura é de dois mil pés acima do Ypanema, e a deste mil e cinquenta sobre o nível do mar.

É tão fortemente inclinada que em muitos lugares não se pode subir, em outros só a pé, e pelo vale das Furnas também a cavalo. O cume é variado em outeiros, e planícios, em uma das quais está a Lagoa Dourada, de que os vizinhos contam fabulosas visões como indício de muito ouro (...)

Principiarei este período transcrevendo, o que se lê nas Notícias Genealógicas de Pedro Taques: "Afonso Sardinha começou em 1590 uma Fábrica de Ferro de dois engenhos para a fundição do ferro, e aço em Biraçoiaba, que laborou até o tempo, que o dito Sardinha doou um destes engenhos ao Fidalgo D. Francisco de Sousa, quando em pessoa passou a Biraçoiaba no ano de 1600, e, como era Governador do Estado, ali fundou pelourinho, que muitos anos depois passou para a Vila de Nossa Senhora da Ponte de Sorocaba: e recolhendo-se ao Reyno em 1602, em que chegou á Bahia o seu sucessor Diogo Botelho despachado por Filippe III, Rey de Castella, ficou o dito engenho a seu filho D. Antonio de Sousa, a quem Sardinha tinha feito a graciosa dadiva, e deste passou a Francisco Lopes Pinto, Cavaleiro Fidalgo, e Professo na Ordem de Cristo, por morte do qual (em São Paulo a 26 de fevereiro de 1629) se extinguio o dito engenho, e cessou a fundição de ferro de Biraçoiaba, em que com o dito Pinto era interessado seu cunhado Diogo de Quadros, e tudo consta do testamento do dito Francisco Lopes. [Página 10]


[24159] 2° fonte: 01/01/1845
“Diccionario geographico, historico e descriptivo do Imperio do B...

Guaraçoyava - Serra da província de São Paulo, originalmente apelidada indiscriminadamente Araçoyava, Biraçoyava e Quiraçoyava. Tem esta serra 3 léguas de comprimento com proporcionada largura, é regada pelo rio Ipanema, e jaz a 3 léguas da vila de Sorocaba, a cujo distrito pertence. Em 1590, Afonso Sardinha, natural da capitania de São Vicente, estando ocupado em extrair ferro de algumas minas que ali se achavam, deparou com uma de prata.

Tomou-a imediatamente o governo por sua conta, e desemparou-a depois, sem tirar d´ela o menor proveito. É rica esta serra em minas de ferro, e tem tamanha altura que a sombra d´ela se estende sobre grande parte das terras adjacentes, e subsidie muito tempo depois do nascer do sol.


[22451] 3° fonte: 01/01/1864
Quadro Histórico da Província de São Paulo, 1864. José Joaquim Ma...

O morro, a que modernamente se dá o nome de Araçoiaba, derivado de Araçeyambaê, que lhe deram os índios, e que na primitiva era conhecido com o de Biraçoyava, e pelos portugueses, Morro do Ferro sendo unicamente reconhecida a sua forma exterior e circunjacências pelos primeiros colonos, que, partindo de Piratininga, penetraram as matas que ficavam ao poente do país tomado aos Guayanás, essa formação da natureza de uma bela miragem foi em 1590 visitada, e, no alcance desse tempo, geologicamente analisada pelo paulista Afonso Sardinha, que possuía algumas noções montanísticas, ao fazer ali escavações na procura de metais mais preciosos, no seu entender; conhecendo, porém, que no morro era o ferro o metal dominante, construiu no princípio do século XVII um forno catalão para a preparação do ferro, que lhe serviu por alguns anos, cedendo ao depois d. Francisco de Souza,, administrador geral das minas, indo á Araçoiaba dispôs que se levanta-se ali uma povoação, a que se deu o nome de Itapebuçú, mudada ao depois para o local em que está hoje a cidade de Sorocaba, por melhor posição e prestança para centro de população.


[27677] 4° fonte: 14/10/1886
“Memória sobre a fábrica de ferro de São João de Ipanema”. Revist...

Em 1590, foram descobertas as jazidas de minério de ferro do morro Araçoyaba, pelo paulista Afonso de Sardinha, que percorria os sertões da província em procura de minas de ouro. Sardinha, que era homem dotado de grande energia e gênio empreendedor, ai estabeleceu duas forjas para o tratamento direto, fazendo presente delas ao governador D. Francisco de Souza, quando no ano de 1600 visitava estes lugares.


[24968] 5° fonte: 01/01/1894
Revista do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, Vol. XXXV*

Afonso Sardinha, o moço, e talvez também "o velho", chegaram a Ipanema cerca de 1590. Vinham do Jaraguá e passaram por Ibituruna, procurando ouro.


[23548] 6° fonte: 01/01/1895
Revista do Instituto histórico e geográfico de São Paulo

Eila explica a noticia dada pelo Padre Anchieta em 1554; emquanto a localização em Ypanema da primeira descoberta de Affonso Sardinha deixaria de pó a duvida suscitada pelo largo intervallo que medeia entre a charta quadrimensal que deu a nova, e a fundação da usina de ferro do Valle das Turnas em 1590. E a contrastar com essa demora de 26 annos está a rapidez das determinações do governador D. Francisco de Souza, recebendo em 1597 a noticia de terem sido achados ouro, prata e ferro em Biracoyaba e mandando pessoal adestrado e fazendo as nomeações necessárias no fim do mesmo anno e começo do seguinte.


[26908] 7° fonte: 01/01/1900
“Peregrinações de Anthony Knivet no Brasil no Século XVI“, Teodor...

Parece que só depois de 1590 é que as explorações se renovaram, quer nas vizinhanças do morro de Araçoyaba, no lugar Caátyba, onde se sabe que se tirou o primeiro ouro, quer nas imediações do morro do Jaraguá, onde, no lugar Maetinga ou Amaetinga, Afonso Sardinha, o velho, iniciou um trabalho de mineração.


[26706] 8° fonte: 01/01/1929
Revista do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, volume XXVII

Estava reservada a Afonso Sardinha, a glória da descoberta dessas minas, pois que, em 1590, ele e seu filho Pedro Sardinha, encontraram o veio de ouro do ribeirão Itay, embora acossados pelos selvícolas que os acompanhavam desde Araçoyaba onde foram providenciar sobre mineração de ferro.


[24039] 9° fonte: 01/01/1939
No tempo dos bandeirantes. Benedito Carneiro Bastos Barreto, "Bel...

Até 1590, isto é, durante quase trinta anos, encontram-se, nas Atas da Câmara, referências contínuas à muralha. Depois, pouco a pouco, o silêncio vai envolvendo a fortificação e, no fim do século, não se fala mais nela. Parece que a velha defesa se torna inútil, pois os assaltos indígenas são contidos cada vez mais longe. O mameluco surge, com sua audácia e, abandonando a inércia da defesa, prepara-se para a ofensiva contra o sertão. A muralha morre. Vai iniciar-se a epopeia do Bandeirismo. [Página 25]


[25187] 10° fonte: 27/01/1943
“Ecos das comemorações aos 389°. aniversário da fundação de São P...

Piratininga do Campo não nasceu na opulência nem viveu no comodismo. Pelo contrário, as taipas e as palhoças duraram longamente, e nem sequer a segurança compensava tanta pobreza, pois, cercada de tribos traiçoeiras e agressivas, foi obrigada por muito tempo a manter-se vigilante por trás das estacadas e dos baluartes fragílimos. Quase desesperou, por vezes, diante de assédios e ataques tão formidáveis que, de uma feita, as mulheres ofereceram suas cabeleiras para a confecção de apetrechos de guerra, a, de outra, tornou-se forçoso o recuo do Emboaçava.


[24905] 11° fonte: 01/07/1943
Revista mensal de estudos brasileiros*

Já nos fins do século XVI, fundia-se minério no Brasil, na região do futuro município de Sorocaba, no Estado de São Paulo. Aí um certo Afonso Sardinha (o pai) descobriu, no ano de 1590, as jazidas de Biraçoiaba, formadas por duas têrças partes de granito de uma terça parte de magnesita de alto valor.


[26318] 12° fonte: 01/01/1976
*Revista Brasileira, 1976

Conclusão lógica é que os primeiros negros de serra acima, que tomaram parte no bandeirismo, foram os de Afonso Sardinha. Embora não tivesse chegado a realizar grandes correrias heroicas. Embora não tivesse chegado a realizar grandes correrias heroicas, (não podia começar pelo fim) o "patriarca de de ouro" foi um bandeirante com raio de ação bem desenvolvido. Seu nome é apontado pelos historiadores em vários assaltos ao sertão bruto. Sua presença no mataréo já é assinalada em 1590, através de numerosas entradas.


[25048] 13° fonte: 01/01/2001
Viver e sobreviver em uma vila colonial: Sorocaba, séculos XVIII ...



[25394] 14° fonte: 01/01/2013
“Transcatolicidades: contribuições à sociodiversidade brasileira”...

Em 1590 a bandeira de Afonso Sardinha construiu uma ponte sobre o Rio Sorocaba para ter acesso às suas minas no Ipanema. Baltazar Fernandes posteriormente fez questão de ter N. Sra. da Ponte como padroeira da vila e trouxe para capela uma réplica da original que está em Barcelos, em Portugal numa capela que foi construída ao lado de uma ponte gótica no início do século XIV.

Abrigo dos peregrinos no Caminho de Santiago de Compostela. Mas a capela original, onde foi enterrado Baltazar, depois passou a ter como padroeira Sant’Anna que também faz referencia a origem da família Fernandes em Santana do Parnaíba. A capela hoje é dedicada a Santana... O corpo de seu fundador está enterrado lá. (Página 62)


[27294] 15° fonte: 25/03/2013
História de Carapicuíba. João Barcellos

O "velho" Sardinha, desbravador colonial, político e capitalista e minerador, senhor de Ybitátá, Jaraguá, Byraçoiaba e Byturuna, além de escravagista, tomou a Aldeia Carapocuyba dos nativos goayanazes para servir-se ai do porto fluvial e ir na demanda dos confins do Anhamby, pois ouvira os guaranís falar do Piabiyu e do outro no sertão além de São Paulo dos Campos de Piratinin.

Em 1590 mandou "fabricar" Capela na aldeia Carapocuyba e tornou-se o seu fundador luso-católico. Sem a tomada de Carapocuyba, Afonso Sardinha "o Velho" e outros colonizadores não teriam dominado o Pico do Jaraguá, nem as Bandeiras teriam existido! [Página 2]

Em 1590 apesar de existirem ações minerária, na Aldeia Guaru, dos goayanazes, na Serra de Jaguamimbaba, é ele quem opera aqui a maior exploração de ouro. Manda vir de Angola a primeira leva de escravizados para as minas de ferro e de ouro. A encomenda é feita ao mercador judeu de escravizados Gregório Francisco, seu sobrinho, com navio de carreira entre Angola e São Vicente. [Páginas 15 e 16]


[27303] 16° fonte: 01/01/2014
“Histórico do Conhecimento Geológico sobre o Pré-Cambriano Paulis...

Já as primeiras lavagens de ouro da Serra do Jaraguá começaram a ser exploradas em 1590; tais minas de ouro, segundo Francisco de Paula Oliveira (1892), são também referenciadas por Jean de Laet, na sua obra História do Novo Mundo, em 1640.


[26412] 17° fonte: 01/02/2014
Patrimônio Natural e Cultural em uma área de expansão urbana: O C...

As primeiras descobertas das minas paulistas datam de 1590 no Jaraguá e 1605 em Araçariguama por Afonso Sardinha, momento que deve ter coincidido com o aumento de derrubadas e intensificado a formação de capoeiras.


[27134] 18° fonte: 01/01/2021
A vila de São Paulo de Piratininga revisitada: Governo e elites (...

Por outro viés, se o ano de 1589 não contém qualquer referência explícita a conflitos, 1590 apresenta onze. Obviamente, as querelas estavam acontecendo, ainda que de forma intermitentemente. Nesse sentido, a câmara, em outubro de 1589, alertava para a imprudência que certos moradores praticavam, ao fazerem caminhos por si mesmos:

...foi requerido aos sobreditos e logo pelo procurador do conselho Gonçalo Madeira requereu se fizesse câmara se fez com os sobreditos e logo pelo procurador do conselho foi requerido aos sobreditos oficiais que os moradores de São Miguel abriram um caminho novo à sua aldeia em ruim invenção e era prejuízo aos moradores desta vila assim para socorrer e qualquer necessidade que suceder a esta vila...


[28154] 19° fonte: 01/01/2021
Fundamentação da História da Educação Brasileira: O gesto pedagóg...

Em 1590, Afonso Sardinha comunicou ao governo português a descoberta de ouro na serra do Jaraguá, no território de São Paulo. A notícia produziu um rápido movimento de, por meio das sagradas letras, escrever regimentos ou regulamentos para a nascente indústria mineral da colônia. Por causa disso, foi publicado o Primeiro regimento das terras minerais do Brasil, datado de 15 de agosto de 1603, com 62 artigos.


[k-55] 20° fonte: 27/08/2023
Quinto do ouro, consulta em Wikipédia




Relacionamentos
-
Pessoas (3)
Afonso Sardinha, o Velho (1535-1616)
55 anos de idade / 376 registros
Gregório Francisco
6 registros
Pedro Sardinha
17 registros
-
Cidades (5)
Araçoiaba da Serra/SP
726 registros
sem imagemCarapicuiba/SP
81 registros
sem imagemGuarapuava/PR
35 registros
São Paulo/SP
3548 registros
Sorocaba/SP
11000 registros
-
Temas (17)
Ambuaçava
61 registros
Angola
62 registros
Bituruna
86 registros
Cahativa / Bacaetava
132 registros
Caminhos até Ypanema
68 registros
Ermidas, capelas e igrejas
601 registros
Cavalos
261 registros
Escravizados
611 registros
Fazenda Ipanema
415 registros
Guaianás
93 registros
Guerra de Extermínio
96 registros
Montanha Sagrada DO Araçoiaba
135 registros
Ouro
1237 registros
Pela primeira vez
910 registros
Serra de Jaraguá
96 registros
Pontes
253 registros
Rio Sorocaba
386 registros
Revista do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo
Data: 01/01/1895
Página 23


Você sabia?Brasilbook.com.br
..........

Limpo o solo e ao iniciarem a construção dos alicerces do palácio que no local seria erguido, foi encontrado um enorme buraco, que servira de depósito de detritos e, entre eles, uma lápide em forma de pirâmide de faces irregulares, tendo a base aperfeiçoada e abaixo dela estava a sepultura de Afonso Sardinha.




Jorge Caldeira
Brasilbook.com.br
..........

O analfabetismo é seguramente o aspecto mais negativo da vida brasileira, especificamente na América "portuguesa", pois na América hispânica havia gráfica e imprimindo bíblias em guarani, nas povoações dos nativos.

Programa Roda Viva, 05.02.2018. Jorge Caldeira
05/02/2018





Procurar



Hoje na História


Brasilbook.com.br
Desde 27/08/2017
28375 registros (15,54% da meta)
2243 personagens
1070 temas
640 cidades

Agradecemos as duvidas, criticas e sugestoes
Contato: (15) 99706.2000 Sorocaba/SP