Wildcard SSL Certificates
Ano:  
2016
2014201520172018
InícioHistóriaBiografiasCidadesTemas
'



Mais de 70 placas são furtadas de túmulos no Cemitério da Saudade
Quinta-feira, 23 de Junho de 2016
Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul (Fernando Guimarães)


Pelo menos 77 placas de bronze foram furtadas de 19 túmulos existentes nas quadras 17 e 24 do Cemitério da Saudade, em Sorocaba, entre a noite de quarta-feira e madrugada de quinta (23). Os furtos foram percebidos no período da manhã por profissionais autônomos que prestam serviços a sorocabanos que mantêm os túmulos de familiares.

A Guarda Civil Municipal (GCM), segundo os trabalhadores, foi chamada, porém a ocorrência não tinha sido registrada até o final da tarde de ontem. A Polícia Militar também não registrou a ocorrência porque não recebeu nenhuma solicitação a respeito do crime.

Na semana passada, houve ação semelhante de criminosos, que tentaram levar uma imagem de Nossa Senhora Aparecida mas não conseguiram porque é muito pesada. Porém, levaram a de Santo Antônio e outras placas de bronze. A autônoma Magali Conceição Dela Líbera, de 57 anos, foi uma das trabalhadoras que percebeu o furto.

"Eu me preocupo com meus clientes, pois eles pagam caro pelas placas de bronze e pelas imagens, e é um desrespeito desses criminosos furtar túmulos", opina. Na primeira quinzena de maio, houve duas ocorrências. Em torno de 100 sepulturas tiveram peças de bronze furtadas no dia 14. No dia 2, cerca de 34 peças de bronze haviam sido furtadas do local.

O furto ocorreu em pelo menos 10 jazigos. Na ocasião, a Guarda Civil Municipal foi acionada pela administração do cemitério. Apesar de dizer que os furtos podem ter ocorrido de madrugada ou à noite, Magali, que trabalha no local há 22 anos, acredita que estejam ocorrendo durante o dia, quando os portões laterais do cemitério ficam abertos. À noite, os portões são fechados e todo o muro que cerca o cemitério é dotado de cerca concertina em aço cortante.

Ela afirma que não há policiamento no local, o que tem facilitado esse tipo de ocorrência. Ontem, Magali encontrou duas bolsas de viagem, uma espécie de ferramenta para a remoção das placas e aros de fotografias e uma capa de chuva. Os donos desses objetos não foram localizados. Ela levou-os para a administração e comunicou a respeito dos furtos. "A prefeitura precisa tomar alguma providência urgente", afirma.

Os criminosos agiram nos túmulos e saquearam o que puderam. Os túmulos alvo dos ladrões dessa vez foram os das famílias Oswaldo Cruz, Consul, Gagliardi, Yonashiro, Seabra, Cauchioli, Lopes, Fernandes, Morad, Sakata, Cabral, Guitti, Pauletti, entre outros que não dava para identificar, já que os ladrões levaram todas as placas.

Não tem responsabilidade

A Secretaria Municipal de Serviços Públicos (Serp), em nota do Serviço de Comunicação (Secom), alegou que a administração pública não tem responsabilidade sobre a guarda e a conservação de ornamentos de sepulturas, conforme dispõe a Lei Municipal nº 5.271/1996.

Afirmou, inclusive, que faz ampla divulgação, solicitando aos munícipes que não coloquem nas sepulturas placas de bronze ou outros materiais que possam ser objetos de furtos. Diz a nota que até as 17h35 de ontem, a Serp não tinha conhecimento dos últimos furtos, mas que iria apurar hoje.

Cemitérios

Vila Santana / Além Linha



Cemitério da Saudade
Acervo/fonte: Luiz Setti / Jornal Cruzeiro do Sul
Data: 23/6/2016
Sorocaba/SP em 2016

GALERIAS
Relacionadas

Cemitérios
Atualizado: 19/01/2021 06:23:34
41 imagens    Matérias  |  Registros
Vila Santana / Além Linha
Atualizado: 21/03/2021 04:36:51
352 imagens    Matérias  |  Registros

em 2016Retrospectiva 2016

Água Boa/MT

Brasiléia/AC

Brasília/DF

Ceilândia/DF

Curitiba/PR

Ibiúna/SP

Itaberaba/BA

Itanhaém/SP

Niterói/RJ

Piracicaba/SP

Ribeirão Preto/SP

Rio de Janeiro/RJ

Santos/SP

São José dos Campos/SP

São Paulo/SP

São Vicente/SP

Sorocaba/SP

Vila Velha/ES



Biografias/temas
Imagens
História
Cidades



BRASILBOOK - http://www.brasilbook.com.br
Agradecemos as duvidas, criticas e sugestoes
Compilado por Adriano Cesar Koboyama
Colaboradores:
Simone Garcia
João Libero
Amora G. Mendes, Matheus Carmine