Wildcard SSL Certificates
2010
2011
2012
2013
2014
2015
2016
2017
2018
Registros (135)




NAO DSSS!!!



“População Urbana da Vila de Itu”, Iara Fioravanti Sampaio e Ivo Sampaio
201404/04/2024 23:42:41

Mapa da região de Itu em 1840
Data: 01/01/1840
Créditos: Robert A. Habersham (1870)

2 A REDE URBANA DE ITU NA PASSAGEM DO SÉCULOEm 1796, data inicial de nosso estudo, a lavoura açucareira já estava implantada na vila de Itu que, de acordo com Petrone, “trazia maior otimismo” para a economia agrícola da região resultando na formação do Quadrilátero Açucareiro (composto por Piracicaba, antiga Constituição, Sorocaba, Mogi-Guaçu e Jundiaí) ao longo do século XIX na província paulista.

Dessa forma, é a riqueza do açúcar que irá contribuir para o crescimento do núcleo urbano deItu e afastar a miséria que envolvia a região. Ainda de acordo com Petrone, em 1854 a vilaapresentava 164 engenhos. (PETRONE, 1968, p: 155)Anteriormente a esta data, a vila de Itu teve papel importante no período das monções, vistoque Porto Feliz (antigo Araritaguaba) era o único porto para os bandeirantes adentrarem ossertões em busca do ouro. De acordo com Nestor Goulart, o percurso de São Paulo à Santanado Parnaíba seguia pelo curso do Rio Tietê, porém em Santana do Paranaíba tornava-senecessário abrir o caminho por terra, contornando então o trecho mais acidentado do Tietê,até chegar a Araritaguaba. (NESTOR, 2013, p: 46)As monções eram expedições fluviais paulistas que partiam de Araritaguaba, às margens doRio Tietê, em busca das áreas de mineração. Inicialmente eram expedições privadas, porémapós a descoberta de áreas mineradoras no Mato Grosso, a Coroa também passou apatrocinar militares para tais expedições. Vale destacar que recebeu esse nome por conta domovimento de cheias e vazias dos rios (monções) que possibilitavam a navegação apenas emperíodos determinados. As canoas levavam mantimentos, ferramentas, armas, munições,tecidos, instrumentos agrícolas e escravos negros, entre outras mercadorias para seremcomercializados nos povoados, arraiais e vilas do interior. Na volta, traziam principalmenteouro e peles. (HOLANDA, 1945, p: 58)Conforme já citado anteriormente, o primeiro oeste paulista será marcado pela fundação das vilas de Itu, Sorocaba e Jundiaí, de forma que o termo dessas três vilas compreendia um território muito extenso que, muitas vezes, alcançavam o que seriam hoje os estados de Goiás, Mato Grosso e Paraná. Boa parte destes termos foram reduzidos ao serem fundadas novas vilas conforme nos mostra a tabela de desmembramentos (Tabela 1).

Em 1796, de acordo com o recenseamento demográfico, a vila de Itu contava com 18 bairros rurais e um núcleo urbano central. O mapa elaborado por Robert A. Habersham, em 1870, sobre o que seria a representação da capitania de São Paulo em 1840, onde constam os nomes e a localização das vilas, freguesias e rios, além de caminhos, permite destacar alguns destes bairros rurais em 1796 (Figura 1):

- Bairro de Ithaim Guapu: possuía 173 fogos e 1.240 habitantes;
- Bairro de Ithaim Mirim: possuía 22 fogos com 107 habitantes;
- Bairro do Taquaral: possuía 68 fogos com 373 habitantes;
- Bairro de Penamduba: acreditamos ser este um dos bairros que compunha a Freguesia de Araritaguaba, pois após desmembramento desta no ano de 1797, não aparece mais no recenseamento de Itu; possuía 21 fogos com 116 habitantes;
- Bairro de Anhemby: acreditamos ser este um dos bairros que compunha a Freguesia de Araritaguaba, pois após desmembramento desta no ano de 1797, não aparece mais no recenseamento de Itu; possuía nove fogos com 189 habitantes;
Bairro de Irapota: acreditamos ser este um dos bairros que compunha a Freguesia de Araritaguaba, pois após desmembramento desta no ano de 1797, não aparece mais no recenseamento de Itu; possuía três fogos com 59 habitantes;
- Bairro das Casterelas: acreditamos ser este um dos bairros que compunha a Freguesia de Araritaguaba, pois após desmembramento desta no ano de 1797, não aparece mais no recenseamento de Itu; possuía 49 fogos com 266 habitantes;
- Bairro de Cajacatinga: devido à presença do Rio Cajacatinga (1 na Figura 1); possuía 33 fogos com 237 habitantes;
- Bairro de Pyragybu: devido à presença do Rio Pyragybu (2 na Figura 1); possuía 18 fogos com 72 habitantes;
- Bairro de Pyrahi de Baixo: devido à presença do Rio Pyrahi (3 na Figura 1) que, de acordo com IBGE, foi um dos cinco bairros que deram origem a formação inicial da atual cidade de Indaiatuba; possuía 47 fogos com 479 habitantes;
- Bairro de Jundiay: devido à presença do Rio Jundiay (5 na Figura 1); possuía 5 fogos com 60 habitantes;
- Bairro de Pyrahi de Cima: devido à presença do Rio Pyrahi (4 na Figura 1) que, de acordo com IBGE, foi um dos cinco bairros que deram origem a formação inicial da atual cidade de Indaiatuba; possuía 50 fogos com 449 habitantes;
- Bairro de Paterebú: devido à presença do Rio Paterebú (6 na Figura 1); possuía 13 fogos com 121 habitantes;
- Bairro de Cayuru: até hoje se caracteriza como bairro de Itu, na área de conurbação com a cidade de Sorocaba; possuía 62 fogos com 216 habitantes;
- Bairro de Pyrapitingui: este bairro não aparece nos demais recenseamentos, mas é até hoje um bairro de Itu, próximo ao bairro de Cayuru; acreditamos que este bairro foi incorporado ao de Cayuru, pois existem nomenclaturas de edifícios do bairro de Pyrapitingui no bairro de Cayuru, como o atual Hospital de Pirapitingui; possuía 23 fogos com 206 habitantes;
- Bairro do Pinhal: é possível que este bairro tenha sido incorporado ao município de Cabreúva quando este foi desmembrado de Itu, pois ainda hoje existe no município um distrito de mesmo nome; possuía 19 fogos com 90 habitantes;
- Bairro do Pouso do Bispo: a nomenclatura do bairro sugere que um bispo possuía um pouso na região e ali hospedava viajantes; possuía 14 fogos com 66 habitantes;
- Xacraz: chácaras formadas nos arredores do núcleo central da vila, no total de nove fogos pertencentes a duas grandes famílias e 164 habitantes;
- Núcleo Central da Vila de Itu: composto por seis ruas que totalizavam 230 fogos e 766 habitantes em 1796.

O primeiro desmembramento da vila de Itu foi o da Freguesia de Araritaguaba, que se torna avila de Porto Feliz em 1797, quando Itu perde boa parte do seu termo.A primeira povoação de Porto Feliz se iniciou logo no começo do século XVIII na margemesquerda do Rio Tietê, no mesmo local de uma aldeia indígena da tribo dos Guaianazes. Deacordo com Nestor Goulart, esta era uma prática comum, pois muitos dos portuguesesdesbravadores do sertão na busca do ouro viam os índios como “parceiros menores” que osguiavam pelos caminhos, ajudavam na alimentação, na exploração do minério e até na escolhado sítio para o assentamento da população. (GOULART, 2013, p: 38)Com a descoberta do ouro em Cuiabá em 1719, acentuou-se o movimento monçônico dedeslocamento pelo Rio Tietê, contribuindo para a construção da primeira Capela de NossaSenhora da Penha de Araritaguaba que foi elevada a Freguesia da vila de Itu, em 1728.Após o desmembramento de Porto Feliz de Itu, verifica-se para o ano de 1807 a diminuição daquantidade de bairros na vila de Itu, que passa de 18 para 10 no total, dentre os quais três sãonovos: Bairro de Atuade, Bayrro de Ytinumduva e Bairro de Boiri. Este último foiprovavelmente anexado a vila de Indaiatuba, pois de acordo com IBGE a formação inicial daatual cidade de Indaiatuba ocorre a partir de cinco bairros, sendo um deles o bairro de Buru.3 O NÚCLEO URBANO DE ITU: DA PRIMEIRA CONFIGURAÇÃO À CONSOLIDAÇÃO DACIDADE DO AÇÚCARA formação do núcleo urbano da vila será impulsionada pela cultura açucareira, de forma queos senhores de engenho passaram a ter casas urbanas para irem a cidade realizar suasatividades comerciais e nos finais de semana frequentar as festas e cerimônias religiosas. Valeenfatizar o citado por Otávio Ianni que, numa cultura caipira, pertencer a Igreja e participar desuas atividades era símbolo de grande “status” social. (IANNI, 1988, p: 10)Assim, a capela de N. Sra da Candelária juntamente com o Convento dos Franciscanos erigidoem 1692 e a Igreja de Nossa Senhora do Carmo (construída em 1719) formaram um eixo inicialde fundação da vila ao longo da Rua Direita, que tinha o seu lado ocidental e seu lado orientalchamado Demídio Oriental. Este eixo estava localizado no divisor de águas dos córregos do [Páginas 5, 6 e 7]
*“População Urbana da Vila de Itu”, Iara Fioravanti Sampaio e Ivo Sampaio

Relacionamentos
-
Cidades (2)
Itu/SP
695 registros
Sorocaba/SP
11000 registros
-
Temas (10)
Cajurú
30 registros
Pirapitinguí
120 registros
Açúcar
174 registros
Araritaguaba
61 registros
Rio Anhemby / Tietê
456 registros
Habitantes
277 registros
Caiacatinga
3 registros
Rio Pirajibú
68 registros
Piragibu
22 registros
Apoteroby (Pirajibú)
163 registros
Vilas e Cidades do Brasil Colonial
Data: 01/01/2001
Créditos: Nestor Goulart Reis Filho


Você sabia?Brasilbook.com.br
14 de maio de 1929 (Há 95 anos)
..........

Em 1929, na cidade de Sorocaba, um dos mendigos "ricos", falecido, deixou várias propriedade, inclusive uma chácara. Outro que perambulava pela cidade empresta dinheiro a juros. 6937§




Abraham Lincoln (1809-1865)
Brasilbook.com.br
..........

Vi uma barcaça uma vez senhor Yeaman, cheia de homens negros acorrentados, descendo pelo rio Mississipi para os mercados de escravos de Nova Orleans. Me deu nojo. E mais do que isso, essa imagem permaneceu, inundou os meus olhos.




Procurar



Hoje na História


Brasilbook.com.br
Desde 27/08/2017
28375 registros (15,54% da meta)
2243 personagens
1070 temas
640 cidades

Agradecemos as duvidas, criticas e sugestoes
Contato: (15) 99706.2000 Sorocaba/SP