Wildcard SSL Certificates
1819
1820
1821
1822
1823
1824
1825
1826
1827
Registros (133)CidadesTemas




NAO DSSS!!!



José Bonifácio deixou o Rio de Janeiro numa velha charrua, chamada Lucônia, comandada pelo português Joaquim Estanislau Barbosa, com destino ao Havre
20 de novembro de 182304/04/2024 17:42:22

1823 — Parte do Rio de Janeiro a charrua Lucônia, conduzindo paraa França os deportados políticos conselheiro José Bonifácio, conselheiroMartim Francisco, Antônio Carlos (os três irmãos Andradas), Montezuma(depois visconde de Jequitinhonha), Belchior Pinheiro de Oliveira, José EFEMéRIDES BRASILEIRAS655Joaquim da Rocha, todos deputados da Constituinte dissolvida (ver 12 denovembro) e os dois irmãos Vasconcelos de Drummond. Essas deportações(únicas que então foram feitas, sendo inexata a extensa relação de nomesque publicou um historiador nacional) ficaram resolvidas em sessão doConselho de Estado de 15 de novembro. Na mesma reunião, fixou-se oquantum da pensão que deveria ser paga aos deputados enquanto nãopudessem regressar ao Brasil.
José Bonifácio deixou o Rio de Janeiro numa velha charrua, chamada Lucônia, comandada pelo português Joaquim Estanislau Barbosa, com destino ao Havre

Relacionamentos
-
Pessoas (2)
Visconde de Jequitinhonha
23 registros
José Bonifácio (1763-1838)
60 anos de idade / 137 registros
-
Cidades (1)
sem imagemRio de Janeiro/RJ
2265 registros
-
Temas (1)
Maçons
905 registros
Você sabia?
O primeiro relato impresso sobre o Eldorado foi de Gonçalo de Oviedo, em 1541 (História general y natural de las Índias). Segundo esse cronista, um príncipe indígena diariamente se cobria com uma espécie de resina, sobre a qual era aplicado ouro em pó por toda a extensão de seu corpo.

A repercussão desse depoimento para a mentalidade do período foi fundamental. Não se encontrou em nenhuma cultura indígena até aquele momento, uma utilização de riquezas de tal modo - característica de um raça muito rica e portadora de fabulosas riquezas. Essa tradição do homem dourado, advinda de informações indígenas, foi baseada em um culto religioso dos Chibcha (situados na Colômbia). Várias pesquisas arqueológicas atuais confirmam a autenticidade deste episódio, que desapareceu antes da conquista.

Na cultura Chibcha, os chefes viajavam em liteiras adornadas com ouro e feixes deste metal penduradas na porta do palácio.

Cavernas, montanhas, lagos e templos eram considerados lugares sagrados onde os deuses recebiam ouro e esmeraldas.

“A cerimônia que inflamou a imaginação dos soldados espanhóis, entretanto, era a praticada quando um novo chefe assumia o poder. Em tal ocasião, o iniciado era coberto com resina e envolto em ouro em pó. Fulgurante da cabeça aos pés, era levado em uma canoa ao centro da lagoa sagrada. Enquanto seus súditos lançavam da praia oferendas à agua, ele mergulhava para retirar o ouro, que permanecia no fundo do lago” (MEGGERS, 1985. p. 134).

Apesar de especialistas modernos negarem a vinculação desse episódio indígena com o mito espanhol (RAMOS PÉREZ, 1995, p.281), a sua confirmação atual é um consenso entre os arqueólogos colombia nos e norte-americanos. O cacique de Guatavita (lago da Colômbia) mantinha um grande poder econômico e político em diversas regiões indígenas através do misterioso culto do encobrimento com ouro (FERNANDO PÉREZ, 1990, p. 03).
*O primeiro relato impresso sobre o Eldorado foi de Gonçalo de Oviedo
Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis dos homens.

Primeira Epístola de Paulo aos Coríntios


Procurar



Hoje na História


Brasilbook.com.br
Desde 27/08/2017
28375 registros (15,54% da meta)
2243 personagens
1070 temas
640 cidades

Agradecemos as duvidas, criticas e sugestoes
Contato: (15) 99706.2000 Sorocaba/SP