Wildcard SSL Certificates
Ano:  

CidadesBiografias / TemasImagens
TELAMTESTE!
'



Falece, em Paris, o Conde Antonio de Alvares Leite Penteado, industrial e filantropo paulista
Sábado, 25 de Maio de 1912
Fonte: O Popular Digital (28/09/2019)

Antônio de Álvares Leite Penteado, o conde Álvares Penteado, nasceu em Mogi Mirim no ano de 1852, onde casou-se com Anna Paulina Lacerda Penteado, tendo cinco filhos, todos nascidos no município.

Deu aos filhos educação moderna e mandou-os estudar na Inglaterra para adquirirem instrução comercial, o que acreditava ser fundamental para o século XX.

Em Mogi Mirim, formou a fazenda Palmares, tendo como vizinho o conselheiro Antonio Prado, da Corte Imperial. Suas filhas casaram-se com líderes da elite paulistana. Estela casou-se com Caio Prado, Eglantina com Antonio Prado Júnior e, Antonieta, com Martinho Prado Neto. Os filhos Silvio e Armando foram empreendedores de sucesso. O conde Álvares Penteado soube ser um cafeicultor competente e fez a passagem do capital agrário para o industrial, que despontava promissor.

Álvares Penteado saiu de Mogi Mirim em 1890 e mudou-se com a família para São Paulo onde, dois anos depois, fundou a manufatura de lã Penteado e a fiação de Juta Santana, ambas instaladas no bairro do Brás, em um edifício com 20 mil metros quadrados, onde trabalhava cerca de mil operários, sendo noventa por cento mulheres, e a maioria de italianos. O capital empregado foi de 7.000$000 (sete contos de rés), uma fortuna na época.

Na manufatura existia um teatro, onde uma vez por semana eram apresentados espetáculos. Em 1900, o conde Álvares Penteado fundou o Teatro Paulistano, o antigo Teatro Santana, à Rua Boa Vista.

Em 1901, à Rua São Bento, inaugurou a Rotisserie Sportsman, hotel com linhas europeias, funcionários franceses, com palco e orquestra de concertos e recepções, considerado o melhor hotel de São Paulo, na época.

Adquiriu um terreno no Pacaembu, onde está instalada a Fundação Armando Álvares Penteado, e outro nas proximidades, onde construiu sua mansão em estilo art nouveau.

O conde Álvares Penteado fundou, no ano de 1902, a Escola de Comércio Álvares Penteado, e que alcançou grande sucesso.

Foi nomeado conde pelo Papa Pio X, em 1907, 17 anos depois de ter saído de Mogi Mirim, sua terra natal.

Faleceu com sessenta anos em Paris, no Hotel Majestic, para onde foi em tratamento de saúde. Seu corpo foi transladado para São Paulo, onde está sepultado.

O mogimiriano conde Álvares Penteado foi uma das grandes personalidades brasileiras, introdutor do ensino comercial e da cultura teatral, um dos pioneiros da indústria paulista e grande cafeicultor em Mogi Mirim, cidade que honrou em sua trajetória na vida.

Túnel do Tempo: Em 12 de outubro de 1906, se inicia a produção da Fábrica de Cerveja e Gelo de Mogy-Mirim, propriedade do industrial major Carlos Pinho. Produzia diversos tipos de cereja, entre elas a segunda cerveja preta paulista.

Preceitos Bíblicos: “Tu criaste cada parte do meu corpo. Tu me formaste na barriga da minha mãe. Tu me viste antes de eu ter nascido. Os dias que me deste para viver foram todos escritos no teu livro quando ainda nenhum deles existia”. (Salmo 139,13-16).Coluna escrita por Nelson Patelli Filho


A Rua Álvares Penteado, na Sé*
São Paulo/SP em 1907
Antes conhecida como Rua do Comércio

em Retrospectiva

Últimas materias
07/08/2022
De São Paulo a Sorocaba
03/08/2022
Caminho até Ipanema
03/08/2022
Aniversário de "Sorocava"
31/07/2022
Etepararange
31/07/2022
CANIBALISMO, NUDEZ E POLIGAMIA
30/07/2022
Corrigindo Luiz Castanho de Almeida: Parte III
30/07/2022
Corrigindo Luiz Castanho de Almeida: Parte II
29/07/2022
Análise da obra de Luiz Castanho de Almeida: Parte I
29/07/2022
Sorocaba: no limite de Tordesilhas
29/07/2022
Minas de "Surucava"





Biografias/temas
Imagens
História
Cidades



Hoje na história!


Hoje na História: 19 de Agosto
35 registros


BRASILBOOK - http://www.brasilbook.com.br
Agradecemos as duvidas, criticas e sugestoes
Compilado por Adriano Cesar Koboyama
Colaboradores:
Simone Garcia
João Libero
Amora G. Mendes, Matheus Carmine